Telecomunicações e Internet das Coisas: uma revolução em curso

telecomunicacoes e internet das coisas uma revolucao em cursoAs telecomunicações estão no centro de toda a mudança imposta pela Internet das Coisas, e o Brasil tem todos os requisitos para se tornar um líder global nesta área, mas é hora de criar um ecossistema favorável ao desenvolvimento de negócios. Um dos passos em andamento é a elaboração do Plano Nacional de Internet das Coisas, que exige a abordagem do impacto dos objetos conectados na sociedade, do ambiente regulatório (tanto via Anatel quanto via instrumentos de desoneração fiscal); da infraestrutura e conectividade; inovação e ecossistemas; talentos (capacitação); investimento e financiamento; e internacionalização.

Mercado e governo discutem plano para Internet das Coisas

mercado e governo discutem plano para internet das coisasNa reta final de elaboração, o Plano Nacional da Internet das Coisas será um dos temas dominantes durante as sessões temáticas que abrem a 61ª edição do Painel Telebrasil, no dia 19 de setembro. Mercado e governo vão discutir linhas de ação, prioridades, tecnologia, privacidade, segurança e os ajustes regulatórios envolvidos no ambiente propício ao desenvolvimento da Internet das Coisas.
As sessões temáticas sobre Internet das Coisas irão atualizar o estágio da elaboração do plano nacional, que neste momento desenha o ecossistema produtivo no País, e definir a melhor forma de regulamentar esse ambiente de conectividade plena.

Desafios regulatórios com o novo modelo de telecomunicações

desafios regulatorios com o novo modelo de telecomunicacoesO Brasil prepara um novo modelo de telecomunicações e a Faixa Políticas Públicas e Regulamentação – parte das sessões temáticas da 61ª edição do Painel Telebrasil – debaterá como o País desenhará esse novo cenário regulatório à espera da votação no Senado Federal do Projeto de Lei 79/16.

Municípios colhem os ganhos de serem amigos da Internet

municipios colhem os ganhos de serem amigos da internetA expansão do acesso móvel, principalmente nos centros urbanos, ainda é um desafio frente à burocracia e aos custos envolvidos na ampliação das estações radiobase. Mas há experiências bem-sucedidas e soluções implantadas que podem servir de inspiração às metrópoles.

Como o setor de telecomunicações se adaptará à nova era do trabalho?

como o setor de telecom se adaptaraPela primeira vez no Painel Telebrasil haverá uma sessão especial para discutir as relações de trabalho. Essa iniciativa se faz necessária em função da aprovação da reforma trabalhista, que entra em vigor em novembro, e da sanção, em março, da Lei da Terceirização, pelo presidente da República, Michael Temer.

Construir rede é a prioridade do Plano Nacional de Conectividade

construir rede-02-08-2017O novo Plano Nacional de Conectividade – que faz uma revisão das políticas públicas voltadas à expansão do acesso à Internet no País, em substituição ao Programa Nacional de Banda larga – será colocado em consulta pública em agosto, conforme revela o secretário de Telecomunicações do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), André Borges.

Telecomunicações são cruciais para construir o futuro do Brasil

Telecomunicações-02-08-2017A Lei Geral de Telecomunicações – que completou 20 anos no dia 28 de julho – foi à época uma legislação moderna que trouxe muitos avanços para o Brasil, e as próximas décadas estão sendo definidas a partir da aprovação das novas regras inseridas em sua revisão, sustenta o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab.

Frente parlamentar em apoio às cidades inteligentes quer desonerar Internet das Coisas

Frente parlamentar-02-08-2017 Para gerar um ambiente favorável ao desenvolvimento de novas redes de telecomunicações, deputados e senadores criaram a Frente Parlamentar Mista em Apoio às Cidades Inteligentes e Humanas e têm na mira projetos para desonerar o setor e usar recursos já disponíveis para fomentar infraestruturas de nova geração.

Sem conectividade não existe a indústria 4.0

Sem conectividade-02-08-2017 A virtualização e a capacidade de realizar network slicing, que permite a uma operadora gerar diversos tipos de rede a partir de uma infraestrutura única, compõem os aspectos mais sensíveis no processo de migração para a chamada indústria 4.0. A afirmação é de David Hutton, líder da área de Networks da GSMA, em entrevista à newsletter da Telebrasil. De acordo com Hutton, a conectividade é imprescindível na migração para a indústria 4.0, e a virtualização será um aspecto mais que evolutivo do 5G.

Harmonização do espectro é vital para a banda larga móvel

Harmonização-02-08-2017A harmonização do espectro é crucial para o Brasil se preparar para a nova era da conectividade que virá com o 5G. A advertência é feita pela diretora da Área de Espectros Futuros da GSMA, Luciana Camargo. Em entrevista à newsletter da Telebrasil, a especialista destaca que os consumidores do Brasil se beneficiaram do papel ativo desempenhado pela indústria e pelo governo para garantir que o País esteja alinhado com o espectro harmonizado para a banda larga móvel.

Brasil supera os 200 milhões de acessos móveis à Internet

Brasil supera - 02-08-2017O Brasil já ultrapassou a marca de 200 milhões de acessos móveis à Internet. De acordo com balanço da Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil) do mês de junho, o número de acessos nas tecnologias 3G e 4G chegou a 202 milhões. Ao todo 5.030 municípios já contam com infraestrutura móvel de internet. São cidades onde moram 98,4% da população brasileira.

Nossa Newsletter

cadastre sua empresa

Associados

Fique Informado!

Cadastre-se para receber nossas novidades.

Recomende aos amigos!

logo-telebrasil 11

  

TELEBRASIL


foto-localizacao-telebrasil 

Razão Social: TELEBRASIL - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE TELECOMUNICAÇÕES
Tel.: +55 (21) 2244-9494
Fax:+55 (21) 2542-4092
CNPJ/MF: 42.355.537/0001-14
Inscrição Municipal: 01.062.450

E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.