Isenção de Fistel para banda larga via satélite aumentaria a arrecadação em até R$ 2 bilhões

Isenção A evolução dos serviços prestados via satélite, especialmente com o uso da banda Ka para a banda larga, torna essa tecnologia uma alternativa viável de acesso à internet, especialmente em países de grande extensão territorial, como o Brasil. No entanto, a tributação atrapalha que isso aconteça na prática. E não deveria. Como mostra o conselheiro da Anatel Leonardo Euler de Morais, tirar o Fistel das antenas VSATs não apenas impulsionaria o mercado, mas também a própria arrecadação.

GSMA: redução da tributação excessiva no setor móvel trará estabilidade fiscal na América Latina

GSMA A tributação excessiva do setor móvel aumenta a barreira de acesso à inclusão digital na América Latina, assim como regimes de tributação incertos e complexos afetam a capacidade de investimento das prestadoras de serviços de telecomunicações na implantação de infraestrutura, adverte o relatório "Tributação da conectividade móvel na América Latina: uma revisão da tributação do setor móvel e seu impacto na inclusão digital", divulgado pela GSMA, entidade que reúne prestadoras, fabricantes e indústria do ecossistema móvel.

Nova política para banda larga prevê cessão de prédios públicos para instalação de antenas

Nova política A nova política para banda larga, segundo decreto que está sendo discutido em consulta pública, prevê o uso de prédios federais por prestadoras para a instalação de infraestrutura, como antenas de celular. A proposta é que as empresas de serviços de telecomunicações procurem o órgão responsável pelo edifício a ser usado, em procedimento que dispensa licitação.

Municípios jogam contra si mesmos ao criarem entraves para a instalação de antenas

Muni Mesmo dois anos após a aprovação da Lei das Antenas (13.116/15), ainda há mais de 300 municípios brasileiros com regras distintas e limitações que extrapolam a legislação federal, o que dificulta o processo de expansão da infraestrutura e, portanto, a ampliação da cobertura dos serviços.

Ministério do Trabalho concede registro sindical à Confederação Nacional da Tecnologia da Informação e Comunicação

vozes O Ministério do Trabalho publicou, em 27 de outubro, portaria que concedeu o registro sindical à Confederação Nacional da Tecnologia da Informação e Comunicação (Contic). A entidade nasce num momento em que o País enfrenta grandes desafios, comprometida com a retomada de um novo ciclo virtuoso para o Brasil, atuando para contribuir com a promoção da competitividade e da produtividade da economia, com a inclusão dos cidadãos brasileiros e com a conectividade de cidades, empresas, pessoas e coisas.

Eduardo Levy é o novo presidente do Conselho Consultivo da Anatel

eduardolevyO Conselho Consultivo da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) elegeu no último dia 30 de outubro, para a presidência do órgão, o engenheiro Eduardo Levy, que é presidente-executivo da Telebrasil e representa, no Conselho, as entidades de classe das prestadoras de serviços de telecomunicações. Rosely Fernandes, presidente da Associação Brasileira de Procons e representante dos usuários, foi eleita para o cargo de vice-presidente do Conselho Consultivo. O mandato de ambos tem duração de um ano.

Revisão do modelo é urgente para o Brasil seguir rumo à era digital

Revisão do modelo é urgente paraNa cerimônia de abertura do 61º Painel Telebrasil, que neste ano teve como tema principal Telecomunicações: um novo ciclo, o presidente da Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil), Luiz Alexandre Garcia, enfatizou que somente a atualização do modelo de telecomunicações poderá viabilizar um novo ciclo de investimentos no Brasil.

Gilberto Kassab: Carta de Brasília é um roteiro para as ações do Ministério

Gilberto Kassab-Carta de Brasília é um roteiro para as ações do Ministério Ao participar da solenidade de abertura do 61º Painel Telebrasil, o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, garantiu que há um esforço do governo para atender às expectativas da indústria de telecomunicações. Ele ressaltou que o evento destina-se a comemorar os avanços, mas também a refletir sobre os rumos da parceria entre governo e iniciativa privada e corrigi-los.

Atraso na mudança do modelo de telecom onera a sociedade

Atraso na mudança do modelo deAo proferir a palestra de abertura do Painel Telebrasil 2017, o presidente da Anatel, Juarez Quadros, antecipou as próximas prioridades da agenda regulatória, destacando mudanças na avalição de qualidade e regras para a Internet das Coisas.

Banda larga precisa de investimentos acima de R$ 100 bilhões

Banda larga precisa de investimentosO Brasil precisa de investimentos entre R$ 100 bilhões e R$ 200 bilhões para alcançar um índice de penetração de 90% da banda larga em dez anos. O montante inclui investimentos tanto da iniciativa privada quanto do governo, estes últimos essenciais para criar políticas de incentivo para levar a internet a áreas remotas e pouco ou nada atraentes para os provedores de serviços de telecomunicações, conforme explicou Marcos Aguiar, sócio-diretor do BCG South America.

Prioridade é levar conectividade a quem não tem

Prioridade é levar conectividade O governo apresentou, durante a 61ª edição Painel Telebrasil 2017, as linhas mestras da nova política pública para a massificação da banda larga. Uma minuta de decreto será colocada em consulta pública nas próximas semanas. Municípios populosos sem oferta de rede, especialmente se estiverem no programa Cidades Digitais, terão prioridade.

Nossa Newsletter

cadastre sua empresa

Associados

Fique Informado!

Cadastre-se para receber nossas novidades.

Recomende aos amigos!

logo-telebrasil 11

  

TELEBRASIL


foto-localizacao-telebrasil 

Razão Social: TELEBRASIL - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE TELECOMUNICAÇÕES
Tel.: +55 (21) 2244-9494
Fax:+55 (21) 2542-4092
CNPJ/MF: 42.355.537/0001-14
Inscrição Municipal: 01.062.450

E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.