Atraso na mudança do modelo de telecom onera a sociedade

Atraso na mudança do modelo deAo proferir a palestra de abertura do Painel Telebrasil 2017, o presidente da Anatel, Juarez Quadros, antecipou as próximas prioridades da agenda regulatória, destacando mudanças na avalição de qualidade e regras para a Internet das Coisas.

Banda larga precisa de investimentos acima de R$ 100 bilhões

Banda larga precisa de investimentosO Brasil precisa de investimentos entre R$ 100 bilhões e R$ 200 bilhões para alcançar um índice de penetração de 90% da banda larga em dez anos. O montante inclui investimentos tanto da iniciativa privada quanto do governo, estes últimos essenciais para criar políticas de incentivo para levar a internet a áreas remotas e pouco ou nada atraentes para os provedores de serviços de telecomunicações, conforme explicou Marcos Aguiar, sócio-diretor do BCG South America.

Prioridade é levar conectividade a quem não tem

Prioridade é levar conectividade O governo apresentou, durante a 61ª edição Painel Telebrasil 2017, as linhas mestras da nova política pública para a massificação da banda larga. Uma minuta de decreto será colocada em consulta pública nas próximas semanas. Municípios populosos sem oferta de rede, especialmente se estiverem no programa Cidades Digitais, terão prioridade.

Regulação de IoT deve ser precisa, simples e clara

Regulação de IoT deve ser Novos produtos e serviços viabilizados pela Internet das Coisas devem adicionar US$ 50 bilhões à economia brasileira até 2025, montante que pode chegar a US$ 200 bilhões, segundo mostrou o então secretário de Políticas de Informática do MCTIC, Maximiliano Martinhão, ao participar do Painel Telebrasil 2017. Em todo o mundo, a previsão é que a IoT adicione de US$ 4 trilhões a US$ 11 trilhões à economia. Cerca de 40% desse valor serão gerados pelos países emergentes.

Prestadoras alertam que a indústria parou de fazer dinheiro

Prestadoras alertam que a indústriaO centro das discussões do painel Início de um novo ciclo: os ajustes essenciais, no Painel Telebrasil 2017, foi o desgaste do modelo atual do setor e das condições tributárias brasileiras, que prejudicam a sustentabilidade do mercado de telecomunicações ao impor condições que reduzem o retorno dos investimentos a um terço do nível global. Como alertaram os executivos das principais prestadoras de serviços do País, sem receitas não há como investir mais.

Legislação precisa mudar para atender a exigências do consumidor

Legislação precisa mudar para atender a exigências do consumidor A sociedade brasileira precisa reconhecer o papel essencial que o setor de telecomunicações tem no desenvolvimento do País, e o governo deve adotar ações regulatórias, por meio de legislação, e estratégias políticas e de investimentos para promover o avanço das telecomunicações. Esta é a visão de José Félix, CEO da Claro Brasil, a respeito do cenário nacional. O executivo participou do painel Políticas públicas para um setor estruturante.

Agenda do futuro passa pelo fim do impasse do PLC 79

Internet das Coisas exige regras distintas das telecomunicações tradicionaisÉ necessário superar de forma definitiva o impasse criado em torno do PLC 79, que é uma etapa fundamental da renovação do quadro regulatório do setor, mas também é preciso avançar porque há outras reformas. "A transformação digital exige que se vá além do PLC 79", sustentou o presidente da TIM Brasil, Stefano De Angelis, ao participar do painel Telecomunicações e IoT: uma revolução em curso.

Garcia, da Algar: está na hora de reformular o modelo de telecomunicações

Presidente da Telebrasil defende a desconstrução do modelo de telecomunicações Está na hora de reformular o modelo brasileiro de telecomunicações, defendeu Luiz Alexandre Garcia, presidente da Telebrasil, em entrevista durante o Painel Telebrasil 2017. "O grande motivador da disrupção digital é o comportamento dos consumidores. Talvez não tenhamos de adaptar o modelo que foi construído na LGT [Lei Geral das Telecomunicações], mas desconstruí-lo para criar algo novo para tratar as características do mercado, que hoje é mais volátil e dinâmico", explicou.

Fadiga regulatória prejudica avanços no País

Fadiga regulatória prejudicaA aprovação do PLC 79/16 pelo Senado será um pontapé inicial para as mudanças que precisam vir na sequência para viabilizar mais investimentos, pontuou o vice-presidente da Telefônica Brasil, Gustavo Gachineiro, ao participar do painel Políticas públicas para um setor estruturante no Painel Telebrasil 2017.

Fornecedores precisam estar aptos a suprir a demanda

Fornecedores precisam estar Mesmo sendo um setor muito competitivo, o momento é de um alinhamento – ainda que com pontos de vistas divergentes – para estruturar políticas públicas que viabilizem o ecossistema de serviços de telecomunicações, afirmou o CFO da Huawei, Julio de Souza, ao participar do Painel Telebrasil 2017.

O avanço do Brasil rumo ao 5G

O avanço do Brasil rumo ao 5G Ao participar do painel Políticas públicas para um setor estruturante, no Painel Telebrasil, o presidente da Qualcomm, Rafael Steinhauser, reforçou que o País avançou nos últimos anos, mas apontou que há quatro pontos ainda não solucionados: a universalização da banda larga, a educação, a política industrial e a adoção de novas tecnologias.

Nossa Newsletter

cadastre sua empresa

Associados

Fique Informado!

Cadastre-se para receber nossas novidades.

Recomende aos amigos!

logo-telebrasil 11

  

TELEBRASIL


foto-localizacao-telebrasil 

Razão Social: TELEBRASIL - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE TELECOMUNICAÇÕES
Tel.: +55 (21) 2244-9494
Fax:+55 (21) 2542-4092
CNPJ/MF: 42.355.537/0001-14
Inscrição Municipal: 01.062.450

E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.