Cel. José Nunes Camargo (*1925 - 2012 †)

A TELEBRASIL – Associação Brasileira de Telecomunicações registra com pesar, o falecimento, no Rio de Janeiro, de JOSÉ NUNES CAMARGO, Camargo, engenheiro de telecomunicações formado (turma de 1955) pela Escola Técnica do Exército (hoje IME). O Cel. Camargo ocupou posições relevantes e faz parte da história das telecomunicações brasileiras.

O Cel. Camargo, como era conhecido, foi presidente da Cia. Telefônica Brasileira-CTB (1974), depois Telecomunicações do Rio de Janeiro S.A. – TELERJ (1975) e vice-presidente da Cia. Telefônica do Espírito Santo-CTES, da Cia. Telefônica de Minas Gerais-CTMG e da própria CTB (1969), ajudando a impulsionar as telecomunicações, num momento crítico para sua expansão nas mãos do Estado.

Leia mais...

Perspectivas aeroespaciais do Brasil e o Satélite GEO brasileiro para defesa e Banda Larga

O tradicional Congresso Latino-americano Satelites 2012, promovido pela Converge, transcorreu no Royal Tulip Hotel, no bairro de São Conrado, no Rio de Janeiro, nos dias 13 e 14.09.12. Na pauta: o projeto aeroespacial brasileiro; a nova banda Ka; os novos satélites do Brasil, Argentina e México; a Anatel e AEB; e o apagão do sinal da TV aberta analógica.

João Carlos Pinheiro da Fonseca

A TELEBRASIL foi parceira institucional do evento

Presidente da Agência Espacial BrasileiraA primeira palestra do Congresso Latino Americano Satélites 2012, coube a Raimundo Braga Coelho, físico e matemático e presidente da AEB – Agencia Espacial Brasileira, desde março de 2012. A AEB, criada em 1994 pela Lei nº 8864 ,é uma autarquia vinculada ao Ministério da Ciência e Tecnologia. A AEB, sediada em Brasília (DF) – possui cerca de 100 pessoas -- coordena o SINDAE – Sistema Nacional de Desenvolvimento das Atividades Espaciais.

Braga Coelho iniciou sua palestra, lembrando “ser inequívoca, a vocação do país para a atividade espacial”. O espaço permite monitorar a terra, estabelecer comunicações e é estratégico para a defesa de qualquer território.

Apenas quatro países - EUA, China, Rússia e Brasil – possuem área superior a 7 mil km2, população maior que um milhão de pessoas; e PIB – Produto Interno Bruto, acima de 1 US$ trilhão. Os três primeiros tem a bomba atômica, colocam objetos em órbita e possuem assentos permanentes no Conselho de Segurança das Nações Unidas.

Leia mais...

Os principais desafios do setor de Telecom no Brasil

foto aluiziobyrroAluizio Byrro

Chairman da Nokia Siemens Networks para América Latina

Há 10 anos era fundado o portal “Teleco”, uma consultoria especializada em Telecomunicações e que veio firmar-se no Brasil como uma das mais conceituadas empresas especializada em portais públicos de dados em telecom e outros serviços correlatos.

Naquele ano o setor de telecom no Brasil, importante e estratégica alavanca do progresso social e econômico das Nações, enfrentava , entre outros, o desafio de implantação das redes móveis GSM.

A consolidação da universalização das redes fixas acabara de acontecer, gerando uma elevada ociosidade nas redes. Os terminais móveis ainda eram poucos e caros, a carga tributária extremamente elevada, a convergência das redes era um tema ainda iniciando. O uso da Internet era incipiente e o tráfego de dados irrelevante nas receitas das operadoras.

Leia mais...

Workshop: sistema de hierarquia e de pequenas células para solucionar escassez espectral

Logo PainelTELEBRASIL OKO 56º Painel TELEBRASIL 2012, ocorreu de 29 a 30.08.12, no espaço Unique Palace, em Brasília D.F, com o tema “O Papel das Telecomunicações para o Desenvolvimento do País”. No mesmo espaço, no dia 29, uma série de três workshops, reuniu especialistas e dirigentes. Aqui, o que disse o representante da Nokia Siemens no workshop nº 2, que tratou das “definições de espectro para o futuro dos serviços digitais”.

João Carlos Pinheiro da Fonseca

No segundo workshop do 56º Painel TELEBRASIL, pronunciou palestra o engenheiro Mario Baumgarten, diretor de Relações Governamentais da Nokia Siemens Network. Ele defendeu em sua palestra o uso de pequenas células organizadas num sistema hierárquico com células maiores para vencer o desafio crescente da escassez do espectro radioelétrico.

Leia mais...

Workshop: dividendo digital para superar o hiato digital

Logo PainelTELEBRASIL OKO 56º Painel TELEBRASIL 2012, ocorreu de 29 a 30.08.12, no espaço Unique Palace, em Brasília D.F, com o tema “O Papel das Telecomunicações para o Desenvolvimento do País”. No mesmo espaço, no dia 29, uma série de três workshops, reuniu especialistas e dirigentes. Aqui, o que disse o Minicom no workshop nº 2, que tratou das “definições de espectro para o futuro dos serviços digitais”.

João Carlos Pinheiro da Fonseca

Abriu o segundo workshop do 56º Painel TELEBRASIL, Miriam Wimmer, diretora de universalização, do Ministério das Comunicações (M.C.). A seguir, um resumo de seu informativo pronunciamento, em clima de workshop.

Um Olhar sobre a Conjuntura

Miriam Wimmer iniciou sua palestra mostrando a evolução normativa e regulatória que “dá segurança jurídica e estimula o investimento no setor”.

Leia mais...

Satélite e Frequência, o Dueto inseparável - I

João Carlos Pinheiro da Fonseca

O “4º Frequency Day” do Chapter SSPI Brazil, em 16.08.2012, no Hotel Florida no Rio de Janeiro focou a questão do espectro, o ambiente regulatório, a tecnologia e a prevenção de interferências, no ambiente satelital. Servindo de pano de fundo, os megaeventos internacionais da área de esportes que o país hospedará daqui a dois e quatro anos: a Copa do Mundo e as Olimpíadas. 

“Radio frequência é insumo vital para a indústria satelital”, disse Mauro Wanjberg, da SSPI, explicando a razão do “Dia da Frequência”. Artefatos espaciais de telecomunicações utilizam as banda C (4 e 6 GHz), Ku (12-14 GHz) e Ka (27–40 GHz) e prestam os serviços FSS (fixo ponto-a-ponto), BSS (broadcast numa área) e MSS (móvel via satélite). Pelas leis da física, quanto mais alta a frequência utilizada, menor o tamanho das antenas, mais banda passante disponível mas também maior sensibilidade aos obstáculos, da montanhas à gota de chuva.

Leia mais...

Satélite e Espectro, o Dueto inseparável - II

João Carlos Pinheiro da Fonseca

O “4º Spectrum Day (Dia do Espectro)” do Chapter SSPI Brazil, em 16.08.2012, no Hotel Florida no Rio de Janeiro focou a questão do espectro, o ambiente regulatório, a tecnologia e a prevenção de interferências, no ambiente satelital. Servindo de pano de fundo, os megaeventos internacionais da área de esportes que o país hospedará daqui a dois e quatro anos: a Copa do Mundo e as Olimpíadas. Aqui 2ª e última parte da matéria

Convivência em 3.5 GHz - um Desafio

Com o título sugestivo “A Luta Continua”, os palestrantes Paulo Bertram, da Star One e Leonardo Chaves, da TV Globo, enfocaram o espectro na banda de 3.5GHz. Radiodifusores e operadores satelitais convergem quanto à importância da Banda C para as suas atividades. Lembraram os palestrantes que, ao final de 2008, foi alocada a faixa de 3.5 GHz para banda larga e para WiMax - worldwide interoperability for microwave access.

Leia mais...

Medidata implementa solução da Cisco no Sesc e Senac

A Medidata, em parceria com a Cisco, está implementando uma solução completa de dados e voz sobre IP (Internet Protocol) para a rede da nova sede administrativa do Sesc e do Senac Nacionais, em construção na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. O projeto integrará os 16 prédios da nova sede e foi dimensionado de forma a atender a demanda de tráfego de voz e dados pelos próximos cinco anos.

Inicialmente, serão instalados 700 telefones IP em todo o Complexo Administrativo, com as facilidades de correio de voz, conferência, DAC (Distribuidor Automático de Chamadas), DDR (Discagem Direta a Ramal), sistema de tarifação e a configuração de 2.500 pontos de rede. "Esta é a primeira e a maior implementação de telefonia sobre tráfego IP, com solução fim-a-fim da Cisco no Brasil", ressaltou Carlos Pereira, engenheiro de Sistemas da Cisco.

Leia mais...

Os Fundadores da TELEBRASIL – Associação Brasileira de Telecomunicações

O Estatuto da TELEBRASIL possui a categoria de sócios fundadores. Aqui, para benefício da história da entidade, os resultados de uma pesquisa efetuada sobre o assunto e o primeiro Quadro social da Entidade.

1. Documentos disponíveis utilizados como fontes para este trabalho

Fonte 1: Ata da Fundação da Sociedade que é um anexo ao Estatuto da Sociedade Civil denominada TELEBRASIL – Associação Brasileira de Telecomunicações. O Estatuto, e a Ata a ele anexada, foram registrados, em 30 de abril de 1974, no Registro Civil de Pessoas Jurídicas (Cartório Castro Menezes) da cidade do Rio de Janeiro, Estado da Guanabara, no livro "A" número 16, sob registro nº 36.487 e no livro "A" número oito sob protocolo nº 114.907.

Fonte 2: Estatuto da Sociedade Civil denominada TELEBRASIL – Associação Brasileira de Telecomunicações, como registrado, em 30 de abril de 1974, no Registro Civil de Pessoas Jurídicas (Cartório Castro Menezes) da cidade do Rio de Janeiro, Estado da Guanabara, no livro "A" número 16, sob registro nº 36.487 e no livro "A" número oito sob protocolo nº 114.907.

Fonte 3: Lista de presença, à Assembleia de constituição da Associação Brasileira de Telecomunicações – TELEBRASIL, reunida no dia 25 de janeiro de 1974, às 10:00 horas em primeira convocação, como consta do Livro que se destina a registrar a assinatura de presença às Assembleias Gerais dos membros da Associação Brasileira de Telecomunicações – TELEBRASIL, e aberto em 25 de janeiro de 1974.

Leia mais...

O Custo das Telecomunicações

artigos questao qualidade

Que os serviços de telecomunicações são caríssimos, no Brasil, sabe-se há muito. A novidade foi o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, ter admitido que os tributos que incidem sobre o setor são “um escândalo”, como declarou em entrevista a Eduardo Rodrigues e Anne Warth, no Estado de domingo passado.

O Brasil ocupa o terceiro lugar entre os países onde o custo das telecomunicações é mais elevado, abaixo apenas da Turquia e de Uganda, segundo estudo da GSM Association com 50 nações em desenvolvimento.

A carga tributária é o principal vilão e nela incidem a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins), de 3% da receita bruta das empresas de telecomunicações; PIS-Pasep, 0,65%; Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços(ICMS),25%–podendo ser ainda maior, conforme o Estado onde o serviço or prestado; Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust), 1%; e Fundo para o Desenvolvimento Tecnológico das Comunicações (Funttel), 0,5%. O total é de 30,15%, em média, da receita bruta do setor, mas corresponde a 42,16% das receitas líquidas das empresas.

Leia mais...

cadastre sua empresa

Convênios e Parcerias

convenios-firmados-telebrasil

Fique Informado!

Cadastre-se para receber nossas novidades.

Recomende aos amigos!

TELEBRASIL


foto-localizacao-telebrasil 

Razão Social: TELEBRASIL - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE TELECOMUNICAÇÕES
Tel.: +55 (21) 2244-9494
Fax:+55 (21) 2542-4092
CNPJ/MF: 42.355.537/0001-14
Inscrição Municipal: 01.062.450

E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.